Quando se trata de computação na nuvem, muitas pessoas ficam apreensivas em relação à segurança das suas informações. O que abre para a pergunta: sua empresa está cuidando bem dos dados de seus clientes?

Sua empresa precisa mostrar ao cliente que se preocupa e investe na segurança das informações, isso a auxiliará a se destacar dos concorrentes e reforçar a fidelidade do seu cliente. Além de assegurar os melhores resultados para seu empreendimento.

Mas afinal, o que é a segurança da informação?

Engloba qualquer questão que seja relacionada à proteção de sistemas e dados de uma determinada empresa ou pessoa. O nível da segurança aplicada varia de acordo com o valor das informações e suas respectivas possibilidades de prejuízo, caso haja uso indevido das mesmas. Dessa forma, a segurança das informações se resume em aplicar mecanismos que impedem que os dados sejam violados.

Confira a seguir algumas dicas, que irão melhorar a segurança da informação de seus clientes:

Mudar e ocultar o nome da rede (SSID): por questão de padrão, as redes sem fio mostram seu SSID (Service Set Identifier) para simplificar a comunicação entre os dispositivos que irão acessar a rede, além de auxiliar na busca e localização de uma determinada rede Wi-Fi. Entretanto, recomenda-se que seja ocultado o SSID, para dificultar tanto a busca pela rede quanto a conexão à ela. Ao ocultar o SSID, apenas será possível conectar-se à rede tendo conhecimento de seu nome, pois uma vez oculta, mesmo pesquisando a rede em questão, não irá aparecer. Para alterar o SSID é simples, acesse o endereço do seu roteador através de um navegador, procure a opção SSID, modifique-o e salve as alterações. Pronto!

Alterar o nome de usuário e senha do admin: esta é uma maneira prática de aumentar a segurança da sua rede local. Qualquer pessoa conectada à rede Wi-Fi consegue acessar as configurações de administrador, além de informações específicas sobre os equipamentos. Isso acontece, porque o fabricante usa códigos de acesso genéricos, por isso, elas devem ser alteradas. Para colocar em prática, você precisa antes descobrir o número do IP do seu roteador e assim, acessar as configurações da sua rede.

Ativar um Firewall: o Firewall é muito utilizado para a segurança nos computadores e é reconhecido como uma defesa de redes há mais de 25 anos. Ele é um dispositivo de segurança que monitora o tráfego na rede e, de acordo com grupo definido de regras de segurança, decide se permite ou bloqueia determinados tráfegos.

Usar VPN: A Virtual Private Network, ou Rede Virtual Privada é muito utilizada como uma ótima forma de proteger e criptografar suas informações, garantindo segurança  durante a troca de informações pela internet em redes públicas. Ela também permite que pessoas autorizadas possam acessar determinada rede, sem precisar estar fisicamente no mesmo espaço, ou seja, através de acesso remoto.

Desativar o WPS: Wi-Fi Protected Setup é uma função geralmente encontrada em quase todos os roteadores. Este recurso permite ao usuário configurar os mecanismos de segurança mais facilmente, apenas inserindo um nome e senha para a rede. Porém, existem situações em que nem sempre se quer informar o código de acesso. Em casos assim, há a possibilidade de apenas desativar o WPS no roteador e tornar a ligá-lo mais tarde.

Firmware do roteador atualizado: firmware é uma nomenclatura usada para apontar um grupo de instruções operacionais presente no hardware de dispositivos, que vão desde celulares e roteadores até controles remotos e calculadoras. Ele é responsável por monitorar as funções básicas dos aparelhos e também dá acesso à funções importantes de segurança. Para ativá-lo, varia muito de acordo com o fabricante do equipamento, mas geralmente é possível conferir a versão do firmware através das configurações do aparelho remotamente ou utilizando um computador.

Essas são algumas das formas mais conhecidas de como melhorar a segurança da informação on-line de seus clientes. Agora que você já sabe, o que acha de oferecer mais segurança física com o videomonitoramento para ambientes internos?

Faça um teste gratuito na nossa plataforma de videomonitoramento e entenda na prática como oferecer tecnologia e segurança para o seu cliente!

709_X_111_px_3

Acesse o conteúdo e entenda: Como vender o monitoramento interno

Escrito por Camerite

A plataforma de vídeomonitoramento com a sua marca agora tem um blog! Confira as novidades do nosso serviço e fique por dentro de informações estratégicas para o seu negócio!

Deixe seu comentário!